Intolerância


E havia em Damasco um certo discípulo chamado Ananias; e disse-lhe o Senhor em visão: Ananias! E ele respondeu: Eis-me aqui, Senhor.
E disse-lhe o Senhor: Levanta-te, e vai à rua chamada Direita, e pergunta em casa de Judas por um homem de Tarso chamado Saulo; pois eis que ele está orando; E numa visão ele viu que entrava um homem chamado Ananias, e punha sobre ele a mão, para que tornasse a ver. E respondeu Ananias: Senhor, a muitos ouvi acerca deste homem, quantos males tem feito aos teus santos em Jerusalém; E aqui tem poder dos principais dos sacerdotes para prender a todos os que invocam o teu nome. Disse-lhe, porém, o Senhor: Vai, porque este é para mim um vaso escolhido, para levar o meu nome diante dos gentios, e dos reis e dos filhos de Israel. E eu lhe mostrarei quanto deve padecer pelo meu nome. 


Atos 9:10-16

Se o fato narrado acima, estivesse acontecendo em nossos dias, talvez não fosse escrito, não teríamos um Saulo para ser chamado de Paulo, isto devido aos ânimos exaltados que encontramos entre amigos, familiares e até mesmo desconhecidos. Uma intolerância, ao ponto de negar ao outro o direito de  pensar diferente. E tudo pelo quê mesmo? Para a gloria, honra e exaltação de quem?

Sejamos verdadeiros cristãos, relembrem-se da cruz, tenhamos amor para dar ao nosso próximo. Que possamos meditar no texto e transforma-lo em ações produtivas em nossas vidas.