Não havia lugar para Jesus

Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Isaías 9:6

Hoje publicarei um texto do Pr. Hernandes Dias Lopes que nos fará refletir onde esta Jesus Cristo em nossas vidas, espero que apreciem a leitura e realmente pensem sobre esta questão crucial, o que estamos realizando como cristão para atingirmos a estatura do varão perfeito!

Não havia lugar para Jesus

Maria estava grávida pelo Espírito Santo e prestes a dar a luz a seu filho primogênito. Ele deveria receber o nome de Jesus, pois salvaria o seu povo de seus pecados. José, cumprindo ordem do imperador, precisa sair da Galileia, rumo à Judeia para se alistar. Quando José e Maria chegaram de Nazaré a Belém não havia lugar para eles nas estalagens. As pensões estavam todas ocupadas. As casas todas indisponíveis. Sem lugar para Jesus nascer, o casal não teve outra opção senão ir para uma Manjedoura, lugar onde os animais se alimentavam e eram recolhidos do frio da noite. O Filho de Deus não encontrou lugar para nascer entre os homens e foi nascer entre os animais. Uma vez que era o Cordeiro de Deus, Jesus nasceu numa estrebaria, foi enfaixado em panos e colocado numa manjedoura. O criador do universo, o Verbo que se fez carne, o Salvador do mundo nasceu não num berço de ouro, mas no mais humilde dos berços. Sendo rico se fez pobre, sendo eterno entrou no tempo, sendo infinito foi enfaixado em panos, sendo o Rei da gloria, se fez servo. Oh, imenso amor, incomensurável amor, eterno amor!

Dois mil anos se passaram e ainda hoje, as cidades, os campos, os homens estão cheios demais, ocupados demais para receberem Jesus. Não há lugar para Jesus nos corações. Os homens estão agitados demais, correndo demais, preocupados demais, aflitos demais. Eles não têm tempo para Jesus. O Natal chegou mais uma vez. As ruas estão enfeitadas e multicoloridas. As lojas adornadas para atrair os consumidores. Os sinos repicam sua voz nas praças. Mas não há lugar para Jesus.

Há lugar para o comercio. Há lugar para o lucro. Há lugar para os homens. Uns correm para presentear; outros buscam ser presenteados. Mas não há lugar para Jesus. Papai Noel, uma caricatura do piedoso Nicolau, bispo de Mira, na Turquia, tomou o lugar de Jesus. O Natal deveria nos remeter a Jesus, o Verbo de Deus que se fez carne, mas não é o nome de Jesus que aparece nas ruas, nas lojas, nas músicas, entre os homens.

As prefeituras municipais gastam milhões de reais para iluminar a cidade. O clima é de festa. As músicas enchem as praças. Há uma agitação nas famílias. É a corrida para se montar a árvore de Natal. É a busca intensa para gastar o décimo terceiro salário em presentes. É a corrida para se colocar à mesa os alimentos mais saborosos. Amigos e parentes se reúnem, comem, bebem, festejam, mas Jesus não é lembrado, seu nome não é exaltado.

Aquele que é o dono da festa nem sequer foi convidado. Esse é um arremedo do verdadeiro Natal. É o Natal sem Jesus! É triste constatar que ainda não há lugar para Jesus.

Símbolos e mais símbolos foram agregados ao Natal. Presépio, arvore, guirlandas, sinos, pinheiros, mas nenhum deles esta centrado na pessoa de Jesus. Somos criativos para fazer uma festa ao nosso gosto, uma festa que nos remete a nós mesmos. Mas, nessa festa não há lugar para Jesus. Ele é o grande ausente dessas celebrações que aquecem o comercio e reúnem as famílias e amigos.

Precisamos devolver o Natal ao seu verdadeiro dono. Precisamos recristianizar o Natal. Precisamos nos alegrar em conhecer o Filho de Deus, com grande e intenso júbilo. Precisamos adorar a Jesus como os magos do Oriente o fizeram, reconhecendo que ele é o Rei dos reis, que se fez servo; o grande Sumo Sacerdote, que ofereceu a si mesmo como o supremo sacrifício; o maior de todos os profetas, o conteúdo da própria mensagem da salvação. O verdadeiro Natal traz gloria a Deus no céu e paz na terra entre os homens. Traz comunhão com Deus na história e bem-aventurança plena na eternidade.

(Pr.Hernandes Dias Lopes)

Como utilizar a loja virtual

Olá

Para você que ainda não sabe das novidades, nós do “A espera” fizemos uma alteração para facilitar o seu acesso aos e-books.

Entrando no “A espera” no canto direito da tela você encontrará o menu tradicional e nele a opção e-book, veja abaixo:

A espera - menu ebook

Como pode ser visto na imagem acima, utilize o menu “Loja”, e lá finalmente você encontrará os nossos e-books, veja abaixo:

A espera - e-books

Para baixa-los você pressiona “COMPRAR”, os e-books são todos gratuitos, faz um cadastro rápido com nome e seu e-mail e pronto, poderá baixa-los para seu dispositivo móvel, ou notebook ou PC.

Um menino

Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Isaías 9:6

Onde esta Jesus?

Não estranhe minha pergunta, eu e você e todos deveríamos nos perguntar todos os dias, afinal, é dezembro, arvores, portas, postes, carros e pessoas estão disfarçadas de “espírito natalino”, de corações vazios, gratos por seus empregos, pelo dinheiro que receberam no ano, pelos presentes que ganharão e darão, mas onde esta Jesus?

Talvez esquecido na manjedoura em que nasceu, talvez ainda pregado a cruz ou sepultado no fundo de nossos corações.

Nos lembramos do velhinho vestido de vermelho, do coelhinho da páscoa, dos santos e suas datas comemorativas, mas onde esta Jesus?

Neste mês pense nesta questão  e que o verdadeiro Espírito encha nossas vidas, não o natalino mas o Santo, que fará nossos corações e vida serem transformados.

Natal e você ganha presente, venha ler

Olá

Hoje estou disponibilizando um novo e-book, se você ainda não se cadastrou em nossa loja virtual, aproveite essa ótima leitura e faça seu cadastrado é rápido e fácil. Entra no menu Ebook no topo da tela escolha seu e-book e ao finalizar sua compra no carrinho informe seu nome e e-mail e uma senha, basta uma vez. Se você já for cadastrado basta informar o seu e-mail e senha.

O e-book disponibilizado é  A verdade da cruz de R.C. Sproul

Porque se introduziram alguns

Porque se introduziram alguns, que já antes estavam escritos para este mesmo juízo, homens ímpios, que convertem em dissolução a graça de Deus, e negam a Deus, único dominador e Senhor nosso, Jesus Cristo. Judas 1:4

Todos nós cristãos temos obrigações com a sociedade que nos cerca, noutras palavras, com o mundo que esta a nossa volta, quais são essas obrigações?

Demonstrar nosso amor a Deus sobre todas as coisas;
Demonstrar nosso amor a Jesus Cristo e ao seu sacrifício na cruz, amando ao nosso próximo como a nós mesmos;
Ensinar o evangelho de forma que não existam espaços para mitos, fabulas e mentiras tendo como base na Palavra de Deus, não versículos soltos ou livros mas toda a Palavra;
Fugindo dos falsos mestres, profetas e pastores .

Como conseguimos isso?
Através da nossa procura constante na presença de Deus, lendo com insistência a bíblia, orando, clamando por sua ajuda;
Participando da congregação, ou seja, indo aos cultos;
Participando da E.B.D. (Escola bíblica dominical).

Não podemos fugir das nossas obrigações de cristão, não existem “cristãos não praticantes”, não somos filhos abandonados pelo Pai.

Que outro caminho queremos seguir, que não seja o que nos leva a cruz? Pensem nisso e tenhamos uma boa semana.