Lembrai-vos dos presos!

Permaneça o amor fraternal.
Não vos esqueçais da hospitalidade, porque por ela alguns, não o sabendo, hospedaram anjos.
Lembrai-vos dos presos, como se estivésseis presos com eles, e dos maltratados, como sendo-o vós mesmos também no corpo.
Hebreus 13:1-3

Somos sempre lembrados de nossas limitações para com o próximo, sendo, a máxima de Cristo Jesus “amar ao teu próximo como a si mesmo”, como fazer isso? Se o preso cometeu um crime hediondo, se o maltratado esta assim por suas próprias escolhas, se são “crentes” numa fé diferente da sua? Cristo Jesus entregou-se por todos nós, não foi só pelos “branquinhos”, “negrinhos”,  “avermelhados”,  “amarelados”, “ricos”, “pobres”, “bendizentes”, “maldizentes”,  mas por toda humanidade, também não foi só para pagar “os pecadinhos”  e o restante você que se vire, foi para remissão total dos pecados da humanidade.

A pergunta continua, como fazer? Uma vez que amar quem nos ama é muito mais fácil!

Deixe que o SENHOR guie o seu agir, que sua língua seja purificada pelo Espirito do SENHOR, que o seu coração tenha amor incondicional,  deixando o julgar para Ele, sendo seu corpo apenas um instrumento na mão do SENHOR.